Páginas

sexta-feira, 24 de junho de 2011

A dona dos passos e a jovenzinha dos versos


Vivemos feridas
pedindo pra sair
pedindo pra entrar
queria conseguir adentrar
o seu coração.

Vivemos chorando
Vivemos sorrindo
vivemos lembrando
O inicio dessa história
De declarações de amor
de raiva nos olhos.

Vivemos nessa nostalgia
de tristeza e alegria
de querer escrever
ou queimar esse conto

Vivemos atadas
falantes, caladas
Sem saber como agir
Vivemos esperando
aquele dia
que nos veremos sorrir!

Vivemos esperando
o dia do balé
o dia da poesia
o dia que você diria:
Você conseguiu: AMIGA!

Vivemos esperando
o dia que a caneta
será a ponta de pé sobre o papel
a dança e a rima
serão uma só
serão obra prima.

Vivemos esperando
o tal recomeço
o tal tempo que tudo cura
o tal aborto espontâneo 
daquela amizade
que nasceu prematura!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diálogo?