Páginas

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Será que isso é amadurecer?

Apesar de há alguns dias me sentir inflexivel em vários aspectos, indobrável, indriblável... Acabei aceitando que algumas escolhas seriam o melhor pra mim.
Mesmo que me trouxessem sofrimento momentâneo, ondas de desânimo, correntes de tristeza. Caminhões de saudades.
A conformidade chegou amigavelmente, sem fazer escandalos, e sem me machucar.

O rumo que a minha vida tomou é claramente o escolhido pra mim.
A provação de TER QUE LUTAR COM MEU SENTIMENTO MAIS INCONTROLÁVEL, dia após dia, o ano inteirinho, trombar por qualquer canto daquele lugar com a mesma pessoa que por muito tempo rezei pra não ver, HOJE JÁ NÃO ME INCOMODA MAIS... e em contraste? Dá-me vontade de fazer o contrário. Rezar agora pra esbarrar nem que seja pra dizer: "PERDÃO!"
De gritar um oi ali do outro lado da rua.
De dividir a fila da cantina em paz.

CLARAMENTE: É ALI QUE EU DEVO ESTAR.
O momento de ME VENCER chegou.
Já não posso mais adiar...

Lutarei com unhas e dentes contra algo que não existe pras pessoas de fora. Lutarei com meu PROPRIO CONFLITO interior, até que a SITUAÇÃO SE DÊ POR VENCIDA!

Canalizarei as minhas loucas saudades, mergulhando de cabeça na lista enorme de clássicos infantis que tenho pra ler, e que muito me agrada, por sinal.
E no fim de semana, descansarei meus neurônios, meus amiguinhos imaginários, reencontrando meu amor e me refugiando em seus braços, sentindo seu calor confortável, e o beijo que me desconecta desse mundo, Tããão real!
A pureza do meu amor por você, é como aqueles platonismos de infancia, mas nada platonicos, o sentimento é real, quase pegável! São as sensações que você me faz sentir que me levam a achar que tudo é sonho, utopia, um CONTO DE FADAS, real e sem fadas ^^

Pausando aquele inconveniente diario, e aquela sensação de ser o estorvo na vida de alguém, me desviando daquele olhar que quase me metralha dizendo: "Não queria ter que ver você!", vou tranquilizar-me, porque eu mais queria que fosse casualidade e amizade.
Não queria ver-te sofrer ainda mais do que talvez tenha feito um dia. Nem sei de onde veio essa preocupação, só sei que não era de mim, e que algum tempo atras eu diria: "Dane-se!" E nem me importaria. Mas não sei o que aconteceu comigo.

"Vamos ficar de bem?!" - Eu diria, dando o mindinho.

Somente estou disposta. Sinto que meu cérebro cresceu em apenas 2 dias de faculdade e me sinto tão bem ali, que me encorajei, a esperar por essa ESPERA, por ansiar ver meu amor descendo do busão cheio de malas, e afazeres engenhocais...
Resumo-me a um paradoxo: a Pedagogia ME FAZ CRESCER E ME REJUVENESCER AO MESMO TEMPO, enquanto me amadurece e me faz filosofar, tentando resolver situações como adulta, mas mantendo as emoções e sentimentos de uma criança!

Um comentário:

  1. Faculdade é algo que exige muito. Boa parte do nosso tempo e dinheiro são dedicados a ela. Não é como um simples curso, é algo que ocupa a nossa cabeça, onde tem que entrar todo aquele conhecimento que é passado.
    Claro que existem os pontos bons: conhecer novas pessoas e aprender uma profissão, isso é muito bom!

    Sabe, também vou sentir muita dificuldade em lidar com meus sentimentos, principalmente com minha saudade. Isso sem falar em saber administrar tempo, dinheiro e estudos.

    Mas tudo isso nos ajuda a crescer, a nos formar, "Pois é pelo fogo que se experimentam o ouro e a prata, e os homens agradáveis a Deus, pelo caminho da humilhação" (Eclo 2,5)

    ResponderExcluir

Diálogo?