Páginas

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Rara Calma

Quando você está acostumado com a magia dos momentos bons, você passa uma tribulaçãozinha e já acha que seu mundo vai acabar!
A ultima semana foi trash. Eu senti mesmo que tudo ia desmoronar encima de mim.
Dores, separações, brigas, ausências, saudades, UM CARNAVAL DE MÁS SENSAÇÕES DENTRO DA NINA.
Nunca vou me esquecer de um ensinamento da minha madrinha: "O melhor das fases, é que elas passam..."
E sabe, eu sempre te disse madrinha, que Deus nos une mesmo na distancia. Que Ele nos junta em momentos inesquecíveis...
E parecia que eu ouvia a tua voz dizendo: "Vai passar... é só uma fase, lembra?!"
E a semana começou bem.
Tranquila, como uma rara calma que me visita exporadicamente.
As dores doentias passaram, tive umas horas extras com meu amor.
Passei um tempo com meus amigos! Aqueles de quem eu sentia falta... minhas estrelinhas.
Ainda sinto o distanciamento de entes muito queridos, inclusive da minha própria banda, das amigas do fim do colegial, daquela garotinha que com um olhar me conquistou no grupo!
Putz daquela menina que me falou de Jesus pela primeira vez, e me fez ouvir ainda, a danada.
Poxa, TANTOS LUGARES... TANTAS PESSOAS...
Idas e Vindas... voltas e revoltas!

Mas como sempre eu não estou sozinha, por mais que me sinta assim as vezes..
A verdade é que eu nego a mim mesma que preciso de presença, de abraço e carinho. Fran sempre dizia: "humano gosta de PEGAR! DE SENTIR!"
E na quinta feira, quando a unica pessoa com quem eu contava não conseguiu vir até mim, eu ouvi o conselho, vai la... e lá estava Jesus.
E eu?
Eu querendo um abraço humano, um aconchego e um silencio de ouvidoria.
E quando entrei naquele hospital, um lugar não muito adequado pra se acalmar, eu ansiava por aquele encontro, eu queria vê-lO, queria deitar ali e passar a noite toda chorando! descarregar com O UNICO que saberia ajudar de verdade...
Não precisei dizer nada... só me coloquei ali na frente! Uma visita, apenas uma visita! O momento que eu estava passando travou todas as palavras que minha boca conseguia soltar... eu não queria partilhar com ninguém... só queria um ombro sabe, queria poder chorar, gritar, espernear, como uma louca, como uma criancinha birrenta passando em frente ao parquinho e a vó não deixa entrar! Consolo. Apenas... mas consolo no silencio! é Dificil achar alguém que respeite de verdade as limitações, o silenciar, tipo quando você chora, e todos perguntam:"o que foi!" automaticamente. Quando você precisa desabafar com alguém e essa pessoa é egoista e só quer falar dela. Quando você quer conversar e não tem ngm on no msn, e os que tão on, não entenderiam.
Uma solidão propícia, ausências oportunas, um grito que só responde um eco constrangedor!

É como se eu tivesse num quarto escuro, e então você entra e acende a luz!
Sempre pronto a me receber, sempre pronto a me consolar, sempre pronto a me ouvir, sempre pronto a ter paciencia quando quero somente estar ali perto d'Ele, só por estar, só pela companhia agradável, só pela rara calma que sinto só NAQUELE LUGAR!
Como Você muda a minha vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diálogo?