Páginas

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Sorriso Sóbrio


Há alguns dias atras me peguei filosofando sobre uma Ana que existiu um dia.
Não é de hoje que eu cito aki, que eu passei por várias transformações na minha vida.
Me peguei lembrando da época que eu saía, tinha horário pra voltar, mas sempre quebrava as regras, porque nao me dou bem com nenhum tipo de autoridade. Mas sou autoritária (y).
Que eu saía com meu skatinho da mary jane rosa, e tomava umas par delas. Uns grogue.
Me perguntei então WATAFIFI EU PRECISAVA BEBER!?
Curioso mesmo era que não me fazia bem ¬¬'
Ao contrário. No meu estado normal eu sou maluuuca, sorridente. E no meu estado alcoolico eu ficava melancólica, triste, e não alegrinha.
Acho que a bebida ME MASCARAVA. Nunca bebi pra ficar bebada. Mas se a intenção nao era essa ENTÃO PORQUE EU BEBIA!?
Acho que é porque todos os meus amigos dali bebiam. Mas o resultado nunca era bom, e chegava a ser patético. Vomito nos banheiros, pernas trançando, tombos de vulnerabilidade, vista destorcida, e palavras sem sentido nenhum.
Eu ainda não tinha uma coisa que se chama personalidade. Apenas FAZIA POR QUE OS OUTROS TAMBÉM FAZIAM.
Mas ao mesmo tempo é dificil aceitar que a desculpa era essa, porque qdo eu nao tava afim de alguma coisa, eu realmente nao fazia.
Depois de me afastar daqueles "amigos", eu me afastei tbm do alcool que nunca me fez bem. Aquele negócio só me ajudava a esconder quem eu sou. Tão fraca. Uma fraqueza desmedida que escondia atrás de um liquidozinho transparente que me dava tremendas dores de cabeça depois.
EU NÃO ME ENTENDIA. Mas eu via naquilo uma maneira de chamar atenção dos meus amigos, pra eles verem qe eu era carente. RIDICULO.
E CONTINUO NÃO ENTENDENDO O QUE SE PASSA COM ESSES GAROTOS de hoje em dia, que DISPUTAM pra ver quem bebe mais, ou que até mesmo dita marca por marca, rotulo por rotulo daquilo que bebeu no fim de semana ¬¬'
E é incrivel como quanto mais eles entendem disso, quanto mais eles ingerem isso, MAIS FODÕES ELES ACHAM QUE SÃO. O "ser patético" que eu citei ali encima começa por aí. PRESTA ATENÇÃO, QUEM BEBE MAIS, É MAIS FODA DA TURMA ¬¬'
não faz sentido pra mim. A garrafa mais parece um trofeu cm a qual muitos saem desfilando por aí. Além disso, vulgarizar a imagem feminina chega a ser doloroso. Como se fossem "DUAS COISAS QUE OS HOMENS CONSOMEM!" ¬¬'
O primeiro motivo por eu odiar o alcool ou qualquer outra substancia é QUE ELES MASCARAM O QUE VOCÊ É DE VERDADE. Eles escondem akilo que você está sentindo, quando na verdade essa sua atitude de beber pra ficar feliz significa que você não é bom o suficiente pra construir sua propria felicidade, SIGNIFICA SE HUMILHAR, MOSTRANDO SUA FRAQUEZA INCONSOLÁVEL A TODOS. Não há segredo da alma que o comportamento não revele.

Eu nunca bebi porque me mandaram beber. Eu tive personalidade. A personalidade errada. Mas tive. BEBI PORQUE QUIS. E não entendo porque [?]
Já que eu sou LOUCA, maluca, que eu do risada de nada, literalmente, eu falo com as arvores as vezes, e nunca precisei de etanol reagindo com o sangue nas minhas veias pra pular, ou até mesmo ser bem infantil e falar como criança.

Nunca mais bebi "pra ficar alegrinha!"
Hoje quando me oferecem no maximo eu "molho" o bico, com um vinho fraco ou uma cerveja. NADA QUE MUDE MEU JEITO DE SER. porque qualquer coisa que altere quem eu sou de verdade me incomoda. Seja bebida, roupa, OU PESSOAS.

Porque é tão dificil as pessoas admitirem o que são? Não moldar sua opinião a dos outros. Odeio quando alguém diz que vai votar na Dilma porque ela ta na frente das pesquisas ¬¬' PO VOTA EM QUEM VOCÊ QUER. QUE DROGA! VOCÊ TEM ESSE DIREITO. (nao vo me aprofundar pq vai ter um post só pra isso.) Asiim como tme o direito de cuidar de você mesmo. De zelar pelo seu bem. Se for pra fazer papel de idiota, faça sorrindo sobriamente. Eu sei bem como é isso ;D
Porque a maioria das pessoas são maria vai com as outras!? porque não tem sua opinião formada independente?
Qual o objetivo dos jovens de hoje em dia, se curvando a coisas mundanas para agradar os que estão a sua volta, achando que são os tais!?
Eu nao curto a Pitty, mas o "mesmo que seja, estranho, seja você, mesmo que seja bizarro!" faz sentido.
PORQUE SE TORNOU TÃO DIFICIL FAZER A DIFERENÇA?

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Atual status

Já tive uma fase dessas ano passado. Sabe aquela fase que você leva um choque, vê que tá no meio do ano. E sua vida continua mal resolvida. As coisas parecem se ajeitar aos poucos. Chega os vestibulares, acabam com todo o tempo que você tem. E MOSTRAM QUE VOCÊ AINDA É PÉSSIMA COM MATEMÁTICA. Fisica e quimica. ¬¬'
Mas que em compensação você tá relativamente bom em biológicas e humanas.
Mas o fato de você não conseguir resolver um problema bobo de equação de segundo grau, acaba COM AS SUAS ESPERANÇAS DE PASSAR.
Você sacrifica noites e noites, tentando resolver mentalmente A DROGA DO EXERCICIO.
E não aceita ajuda porque tem vergooonha! PO É SÓ UMA EQUAÇÃOZINHA! Imagine só quando chegar na parte de trigonometria, ou log... ESPERA, VOCÊ É HORRIVEL COM MATEMATICA, Não vai se dar bem em nenhum modulo. Sua besta.
AUTO-MUTILAÇÃO-PSICOLOGICA!
é assim que eu chamo.
Me senti muito mal com isso ano passado. Tenho essa doença.
Em época de vestibular ela é a pior de todas. PORQUE ELA TE FAZ ESTUDAR! Mas não estudar de maneira saudável. Dormir as 3 da manhã, encima da porcaria do livro cheio de exercícios feitos pela metade. E me desespero. Choro. Me descabelo.
E começo a me mutilar. é incontrolável.
Minha mente me diz coisas que me machucam. É a minha propria mente. Ou não. NÃO SEEEI!
Mas não queria deixar que essa doença tomasse conta de mim de novo. Que ela me fizesse estudar manhã tarde e noite. Sabados e domingos inteiros. PRA NUNCA SAIR DO ZERO. Literalmente.
Não quero mais chegar a perder a visão de um olho. Ter enxaquecas todo dia. Não quero mais chorar pro me sentir burra.
E meu orgulho não ajuda.
E meu trabalho também não.

E o post nem era sobre isso. (y)
Quero falar sobre o blog.
Estou numa fase muito emo. Depressiva. Sim.
askopakspokasopsakopakospka PAREI.
Euu pensei em excluir. Porque todos os blogs nascem com um propósito, e se não nascem, obtem um. Todos os blogs tem seguidores fiéis, que leem, e comentam qdo sentem vontade. Todo blog é de gente cabeça, gente inteligente (a maioria delas fazem faculdade ou tem alguma medalha de alguma coisa!) Gente que sabe criticar, que tem opinião. GENTE QUE TEM COISAS UTEIS PRA FALAR.
Gente que escreve na lunguagem padrão da lingua portuguesa.
Gente que sabe ter um blog.

Minha má administração disso aki, meus posts, que mais são fracassos. Tenho um milhão em rascunho nunca dou conta. E ainda por cima, não estou mais com tempo pra postar. São meio dia e quarenta, tenho que descer correndo pro meu emprego. E saio dele as 5 e 15. As 6 eu corro pra pegar o onibus, e viajar pra ir pro cursinho. SIM EU FAÇO CURSINHO. Não passei de primeira, talvez não passe de segunda. E a cada ano vou me desesperar mais, por ter uma ex professora de biologia que não bota fé nenhuma em mim, e que acha que minhas atitudes escolares variam de acordo com meu namorado. ¬¬'
Isso porque eu nunca fechei com nota vermelha na aula dela.
Eu achei que ela tinha esperança que eu fosse alguém um dia.
Graças a Deus, ainda tem gente que discorda dela.
E que dá animo ao invés de acabar com seus sonhos.

Ainda to decidindo o que fazer com meu blog. Gosto muito dele. Mas não é só por não me sentir capaz de ter um, que eu quero acabar com o meu. É pelo escasso tempo que tenho pra ele. Infelizmente. Ainda não falei metade do que tinha pra falar aki. Não dei minha opinião sobre o capitalismo, nem comentei as eleições, e os debates da band. Ainda não opinei sobre a teoria fail de thomas malthus, e queria poder um dia, chegar aki e gritar: " EU RESOLVI O EXERCÍCIO 9 DA APOSTILA DE MATEMÁTICA SEM AJUDA DE NINGUÉM!" ou explicar com as minhas palavras porque a qdo você enfia uma borracha na tomada vc não toma um choque, mas não é bem assim com o lápis. [?] Ou quissá escrever pensamentos corretos dentro das normas gramaticais em inglês. ou então, fazer alguma coisa expludir. Ou chegar aki e criticar um montão de coisa, reclamar de um montão de coisas. Ou ainda, ELOGIAR, poetizar, refletir.

Meu blog, é como o diário de Anne Frank.
Mas provavelmente vocês não me vejam tão cedo por aki.
Preciso antes liquidar as olheiras que as exatas me causam. E parar de me auto mutilar todos os dias, porque assim quem sabe, EU CONSIGO DORMIR.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Uma realidade imaginária.


Fechei os olhos. E senti o vento bater friamente no meu rosto.
O frio me fez bater queixo. As folhas nas árvores pareciam se comunicar
batendo umas nas outras, em perfeita harmonia.
"ouve. Sente!"
Me deixa viajar.
Eu nunca precisei de nenhum entorpecente pra isso.
Tenho mais uma passagem. Vem comigo.
Ergue o braço e você tocará a torre Eiffel.
Um rodopio. Dois passos. É um livro. A estátua da liberdade.
Pegou a minha mão, e destruiu o nariz da Esfinge Egipcia.
"Você ainda me deve Italia."
EU SOU A DONA DE UMA MÁQUINA DO TEMPO.
Avistei ele empurrando um menino pra casinha da arvore. num ipê. Roxo. Claro.
Uma menina com duas xuxinhas no cabelo inteiro cacheado. Vestidinho branco e sujo de terra.
A outra menorzinha acompanhava.
E eu lá lavando a louça. Descalça.
E você lá com seus moletons velhos de dormir em dia de domingo.
"Sabe de uma coisa? O dia que você gravou nosso nome nesse ipê, foi um dos dias mais felizes da minha vida!"
Me deixa viajar.
Eu nunca precisei de nenhum entorpecente pra isso.
Tenho minha própria máquina do tempo.
E mais uma passagem.
Vem comigo. Mais uma vez?
Uma bolsa cheia de doces. Uma toalha quadriculada.
Girassóis. Pick nick. Silencio. Encarar o céu, até ele ficar cheio de pontinhos azuis brilhantes.
Quer viajar de novo?
Seremos eu, você, e a nossa realidade imaginária.
Um sonho, que nunca deixará de ser vivido.
Uma magia, que nunca se perderá.
Aquele sentimento que está fora de moda,
entre nós dois, em pleno século XXI.
Algumas coisas só existem,
Quando permanecem na surrealidade.
Alguns sonhos se realizam quando você está dormindo.
O importante, é que você sempre estará comigo,
fazendo com que tudo vire fábula contemporânea em pleno acontecimento.

As melhores pessoas


"Sim, você é louco, louquinho. Mas vou lhe contar um segredo: as melhores pessoas são assim.

Alice para o Chapeleiro Maluco


Agora eu te pergunto:
Qual a semelhança entre um corvo e uma escrivaninha!?

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Chame como quiser.

Horário de saída do serviço. 5:15 da tarde. Eu estava acabando de separar as ultimas peças das 10 caixas que separei, quando ouço a minha companheira de trabalho Marina dizer: "Vou fazer exame amanhã!"
- Do quee? tá doente? o que você tem"!? - Eu perguntei assustada.
- Não bobinha! Acho que tô grávida! - Asterisco. Infinitos tracinhos, Asterisco.
Meus olhos encheram-se de lágrimas. Quando percebi tava chorando. E ela me perguntou o que aconteceu. Eu respondi: "Rezei por você. Você disse que não conseguia engravidar, e estava tão triste. Não sorria mais. Eu lembrei de você nas minhas orações. Agora você diz que acha que tem um nenê aí dentro!" - exclamei botando a mão na barriga dela! - Isso quer dizer, que o mesmo Deus que atende na igreja católica, atende também na sua igreja *----*.
E na verdade, me privar de ser mãe, seria algo incrivelmente dificil de eu aceitar. Acho, quer dizer, tenho certeza, que entraria em profunda depressão; AFINAL, É O MAIOR DE TODOS OS MEUS SONHOS.
Isso me toca. Me emociona. Ouvir que ela estava grávida, foi o mesmo sentimento talvez, de que se eu estivesse no médico, ouvindo isso da boca de um. :00
E se com uma amiga foi assim, imagina como será comigo.

A prosa continuou, e depois dela me contar que nem tinha certeza, mas que tinha enxoval e tudo, ela imendou um outro assunto: "Ah, você viu o que aconteceu hoje de manhã?!"
- Oque? - Fiquei curiosa.
- Os lixeiros estavam trabalhando, la no lixão. Aí eles viram um saco preto com a boca amarrada. E havia um cachorro brigando com um urubu por causa do saco. Os lixeiros curiosos foram ver o que era. ERA UM BEBÊ. Estava morto. Há mais ou menos uma semana; COM A BOCA AMARRADA.
E para quem havia chorado de felicidade há alguns segundos atrás, eu agora soluçava, de desespero. DE angustia, um sentimento inexplicavel e horrivel, como uma faca no coração.
Ela se assustou. E perguntou mais uma vez:
- E agora? porque chora tanto!?
- Porque a pessoa que fez isso, não sabe o que é ser mãe. - Foi a unica coisa que meus pulmões jogaram para fora. Apesar de querer botar muito mais coisas. Como: Aquela mulher não imaginou o primeiro sorrisinho dakele bebê. A primeira vez que ela ouviria a voz fininha. A primeira palavraa. O primeiro: "mamãe!". Será que ela não pensou no bebê agarrando o seu dedo com aquela maozinha frágil? O primeiro tombo que zelosa, ela correria atras pra ver se não machucou nada? Será que ela não enxergou nada das coisas lindas e mágicas de uma gravidez? Tipo, era uma coisinha inacreditavelmente minuscula, que mês a mês ia se transformando, até ficar do tamanho que cabia nos seus braços. E depois vira isso que nós somos hoje. Só sei que... Eu não conseguia conter os soluços. Marina tentava me acalmar. E eu com o tempo fui parando de chorar.

Acho que, o milagre mais lindo que existe é a gravidez. Sentir que você carrega dentro de você UMA VIDA. Um Alguémzinho bem pekenininho, que você ama, desde o momento em que você o fez. Uma criança NASCE DO AMOR. Um amor incondicional, um amor ilimitado, onde duas pessoas tornam-se 1 só. Pelo menos assim deveria ser. Tudo se tornou tão fácil hoje em dia. Não há mais valores, não há mais tradição. "Familia está fora de moda!". Só se vai num baile, conhece-se um carinha que a garota nem lembra o nome. Ela dá pra ele aquilo que deveria ser dado ao homem que provasse que a ama, e que a queria para a vida toda, pedindo-a em casamento. E pode ser em qualquer lugar. VULGAR. ANIMAL. Não há mais o amor. O AMOR QUE É A UNICA CONDIÇÃO COM A QUAL ISSO DEVERIA ACONTECER. E não é mais assim. Eu sinto medo. MEdo de que não existam mais pessoas que pensam assim. MEdo que mais e mais anjinhos inocentes sejam "DESCARTADOS" como objeto sem respiração. Sugados, cauterizados. POR UMA ATITUDE IDIOTA DE SE DOAR A QUEM NÃO MERECIA, A QUEM COM CERTEZA ABOMINAVA A IDEIA DE SER PAI, A QUEM NO DIA SEGUINTE VAI TE CHAMAR DE COMIDA! Será que só eu acho que uma criança não deve nascer indesejada? Não deve ser chamada de ACIDENTE? Será impossivel mudar os conceitos de uma infinidade de jovens que acham isso NORMAAAL!?

E então se espera os 9 meses mais demorados da sua vida, Olhando que nem boba pra sua barriga, e vendo seu marido ficar que nem um bobo falando com ela. E O mini-ser-humano já ouve tudo; Você espera, comprando roupinhas, fazendo ultrasonografias, só para se sentir mais proximo, só pra manter contato com SEU PROPRIO INTERIOR. Você espera um tempo que é mais uma eternidade, até que akela coisinha pequenininha esteja chorando em seus braços. Alimentando-se da propria mãe. Você tem bem ali a inocência encarnada. O chorinho doce, a preocupação com se o choro é de fome, ou de dor, ou de frio. Mãe sabe o que é né. Mãe ama, cada fiozinho de cabelo que tem ali. Toda e qualquer espécie de mãe torna-se o próprio amor.
E esse é meu maior sonho. Quero me formar. Arrumar um emprego na minha área. Quero construir uma casa. Já sei com quem quero me casar. Já sei com quem eu vou partilhar esse amor tão grande que vai me invadir. Já sei quem vai me ajudar a realizar esse sonho. E eu vou ser a mãe mais coruja do mundo. Vou tomar muito cuidado com os mimos em excesso. E vou cobrir aquela criança com toda a minha dedicação.
Quero que, ao realizar esse sonho, EU POSSA TER EM MEU CORAÇÃO TODO O AMOR QUE AQUELA CRIANÇA ENCONTRADA COM A BOQUINHA AMARRADA NUM LIXÃO, NÃO TEVE. Quero que lá no céu, indefesa, ela sinta o sofrimento que eu tive, pela mãe dela, que não teve.

Vocação? Instinto? Sonho? Lombriga? Eu não sei. Chame como quiser.