Páginas

domingo, 4 de abril de 2010

Sexta da Paixão

Sexta feira da Paixão do Senhor. As 10h tinha adoração dos jovens. Será que eu agüentaria? Eu não durmi. Cheguei em casa das mil ave marias as 7 e meia da manhã. E literalmente, entrei, e fui naturalmente direto pra cama, DESMAIEI.
Acordei eram Nove e meia, num pulo, lembrando da adoração.
Chamaram-me pra cantar, mas eu não sabia as letras.
Isso me deixou triste. Mesmo assim eu fui, e participei. Com muito sono. Mas não me deixei vencer.
As onze acabou, eu fui almoçar. Três da tarde, havia a missa da Paixão. Claro que eu não perderia. Mais duas horinhas de sono.
Nem precisa dizer que a missa foi maravilhosa. Todas as missas que o padre Romeu reza são lindas, porque ele reza cantando, e ele é muito afinado.
E quando a missa acabou, o padre disse: "As oito horas da noite haverá a procissão do Senhor morto. Tragam velas. Está chovendo, eu sei. Mas com chuva, ou sem chuva, haverá a procissão."
E eu faltaria se estivesse chovendo?
Claro que não. Mesmo lembrando que minha sombrinha estava quebrada. :S
Ás 8 eu estava lá. Estava chovendo, e eu estava sem sombrinha. :D
O guarda chuva do meu irmão tava com uma aba quebrada também. Deixei ele ir com o guarda chuva sozinho. E meu cabelo já tava pingando, eu espirrando. Um pouco atrás de mim estava a Fran, com o Markinho. O guarda chuva do Markinho é bem grande. E a Fran e ele estavam com guarda chuvas abertos.
Quando ela me viu, Molhada, sem sombrinha, ela pos a mão no meu ombro, me entregou a sombrinha dela, e disse: "Pode ir com a minha, que eu vou junto no guarda chuva do Markinho".*_________*
Eu peguei a sombrinha e continuamos a procissão.
E Pela Fran, eu me senti acolhida, mais uma vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diálogo?