Páginas

domingo, 4 de abril de 2010

Prova de amor maior não há

Nem só por mim, nem só por ele,
Mas por todos nós.
Não me deixe também lavar as mãos.
Não me deixe também lavar as mãos.
Numa cruz construída pelos nossos pecados
Seu sangue foi derramado
Para o mundo ser purificado
Ontem Te chamavam de Rei, hoje te chamam de verme.
Cuspiram na sua cara, Te flagelaram,
Você teve sede, e bebeu vinagre.
"Tudo está consumado!".
E será que Ele ainda está vivo? Vai lá e confere.
A lança te rasgou, e Você verteu água.
Todos os joelhos se dobrarão
Pois prova de amor maior não há
Que doar a vida pelo irmão.
Meros humanos que pensam que sabem o que é o amor.
Como podes nos amar tanto?
Como podes nos amar tanto?
Como pode nos perdoar, e nos aceitar de volta sempre?
Misericórdia é algo que só cabe a Ti, que é Divino.
E não foi só por mim, nem só por ele,
Mas por todos nós.
Que se dispôs a toda a dor, a toda humilhação.
Qual é o tamanho do Teu coração?
Você que espalhou todas suas palavras pela Terra
E realizou tantos milagres
Teve de pagar pelos nossos crimes, chagado,
Teve de beber vinagre.
Até água te negaram
Pregos foram cravados
Espinhos perfuraram Tua cabeça
Lançaram sorte sobre sua túnica
Um homem foi obrigado a lhe ajudar a carregar a cruz.
Com um só olhar ele se converteu.
Uma mulher enxugou teu rosto
E entoou canto de tristeza.
E como nada parece ser maior do que esta prova de amor.
Você deu sua vida, por nós.
E nenhum verso, nenhuma poesia,
Será o bastante para demonstrar minha gratidão.
Eu que nem sei rimar,
Venho a Você homenagear.
Por ter sofrido por mim
Por todos,
E ter morrido assim.
"ó, Pai, em tuas mãos, entrego meu espírito!"
Até em seus últimos momentos, perdoou um ladrão
Que mais tarde entraria com Você no paraíso.
Filho, eis aí a tua mãe.
Mãe eis aí teu filho.
Pai perdoa-os, eles não sabem o que fazem.
"Jesus Nazareno, Rei dos judeus"
Ensina-me a ser fiel ao Pai até o fim
Como Você foi.
E me dê força para continuar em minha caminhada.
Não me deixe também lavar as mãos.
Não me deixe também lavar as mãos.
Pois eu nunca me esquecerei da prova de amor que me fizeste.
E dos seus inúmeros sacrifícios.
Jesus Cristo, como as mulheres que naquele dia choraram.
Hoje eu chorei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diálogo?