Páginas

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Dualismo


Se você acha que é dificil se adaptar a ideia de que você muda totalmente com o passar dos anos, então tente sobreviver a viver duas personalidades ao mesmo tempo.
Minha vida se resume á um black and white incrivel. Tive épocas black, e estou em épocas white. Não necessariamente.
É que houve a minha transição para a adolescencia, ela foi muito conturbada, tive varios problemas, o maior deles, foi rebeldia. NADA, NADA, ME CONTIA. Foi uma época estranha, eu diria. Quando me olho, atualmente, nao vejo mais EU naquela Ana.
Existiam limites, existiam regras e eu fazia questão de quebrar todas. Existiam horarios, existiam lugares, no entanto eu frequentava os que nao podia, e chegava sempre, sempre 3 horas ou mais depois do horario combinado.
Eu passei por experiencias que as pessoas consideram ruins, eu bebi, andei de skate, ouvi rock muito muitoalto quando minha mae pedia pra desligar a porcaria do radio. Tentei me suicidar de varias maneiras. Chorei muito, muito. E me diverti até demais.
Eu desobedecia, e as consequencias vinham depois, é claro. Eu apanhei demais. Eu fikei de castigo durante um ano, saindo de casa apenas com supervisão de um adulto responsavel. Eu apanhei muito. Ressalto, apanhei muito. Fiquei com ematomas, e manchas e derivados.
Mas é estranho porque, a dor era passageira, e a liberdade, ahh essa nao tinha dor que pagasse. Na minha cabeça, NAQUELA época, ser livre era nao ter nenhum tipo de limite, era anarquismo total, POSDAKOPSAKOPSAKSA. Era nao ter ngm mandando em mim, era estar com quem eu quisesse na hora que eu quisesse, estar vestida como eu queria, estar fazendo o que eu gostava sem censuras. E daquela forma, eu era feliz!!!
Meus pais sempre reclamaram das minhas roupas, eles dizem que tenho que ser mais "menininha". Eu nunca usei salto, ja tentei e foi uma tentativa falha e frustrante. Evito maquiagens; nao tive espinhas na minha época black.

Aí o tempo foi passando, minha rebeldia foi se atenuando depois de todas as consequencias que ela trazia, e eu tive oportunidade de entrar em uma escola de qualidade, e por meus proprios méritos. Lá eu aprendi o que eram direitos, o que eram deveres, lá eu aprendi a obedecer, lá eu aprendi que preciso ser alguém na vida. LÁ EU CONHECI AS MELHORES PESSOAS QUE PASSARAM PELA MINHA VIDA (dentre elas, a Claudia, o Gustavo, o André, A Leticia, a Tami, A thainá, a Pamela, A Camilinha, a bells, a Leka, a Marina, dentre as muitas outras pessoas.)
Lá eu vi, quanto tempo eu perdi bagunçando na sala de aula.
E só hoje eu vejo quão revolucionaria foi minha passagem por essa instituição de ensino.
Hoje, eu preservo o meio ambiente, nao jogo mais lixo no chao, nao desperdiço mais aguua, e puxo a orelha de quem disperdiça, hoje, eu sei que é importante meu voto, e que ele faz a diferença, hoje eu sei o que é ser um humano melhor. Hoje eu sei o que me difere de algumas pessoas que só fazem parte da classificação SERES HUMANOS.
Em minhas épocas black, eu odiava a igreja. Era contra confissão com padre. Era contra dizimo. Era contra quase tudo. E matava a missa, de birra, pq meu pai me obrigava a ir.
Hoje, em minhas épocas white, eu ouço metal catolico, eu tenho certeza, eu sinto que há 2 semanas atras recebi uma vocação ( porque eu estava na missa, participando, e do nada, como se alguém tivesse dito nos meus ouvidos, ou colocado aquilo na minha cabeça, foi uma sensação muito forte, inexplicavel.), pra ser catequista e estou pensando seriamente em dizer "sim" a Deus. Eu leio a biblia, eu rezo, eu tenho muito mais fé (ainda que eu ache pouca) do que tinha antes.
Há muito tempo nao coloco nada alem de coca cola e agua na boca. Minhas companhias são melhores. Eu sou uma pessoa melhor.
E agora, com limites, regras. Que eu faço de tudo, pra sobreviver a elas.


Posso dizer que fui feliz nas duas épocas.

Mas sabe, eu sinto que estou vivendo um dualismo. Boa parte de mim admira meu interior atual; a outra parte sente saudade das aventuras e "tentações" das épocas black, sente saudade da sensação de liberdade, de quebrar limites, e até dos castigos skasokaspoksapos

Porque naquela época eu era feliz, com dores, mas sem barreiras. Hoje nao posso dizer que nao sou feliz, posso dizer que vivo feliz, mas com limites ;)
e isso não é de todo ruim. Ao contrario.
Só é estranha a sensação dualista. Não é possivel apagar o passado. Mas é possivel aprender com ele. É o que estou vivendo.
Ás vezes bate uma sensação má de "volte para o caminho da tentação!"
Mas eu sou mais forte. Perdi muitas pessoas. perdi muitos momentos por causa desse caminho.
Eu tenho pessoas de ouro do meu lado agora.
E acho que essa foi a maior recompensa do caminha white. Além do meu interior renovado.

Um comentário:

  1. O comentário pra esse post tá aqui:

    http://letras.terra.com.br/seventh-avenue/395355/

    ResponderExcluir

Diálogo?