Páginas

terça-feira, 15 de setembro de 2009

O único verde que interessa!

"Mãe, onde foi parar aquela árvore que estava ali?!"
"Virou estante de sala, meu filho!"

Mesmo que morando numa "cidade-buraco" onde não há muito desmatamento, parece que eu ouço o barulho das motosseras e o estalo dos galhos caindo ao chão, cada corte, parece ser refletido em minha garganta! Isso precisa tanto parar!
Eu fico me perguntando quando a natureza vai se cansar de ser boazinha com a gente! Até quando seremos capazes de ROUBAR os elementos dela e quanto mais podemos maltratá-la, até que ponto ela aguentará?
Nós arrancamos seus pulmões, e a sufocamos com as toneladas cinzas que lançamos ao ar todo dia. Nós matamos, capturamos, prendemos, prejudicamos, e ATÉ COMEMOS, sua fauna, destruímos sem nenhuma piedade o nosso próprio e maior patrimônio em busca de satisfação materialista, tentando saciar esse nosso capitalismo exagerado.
A gente rouba os filhos dela, e trafica. A gente assassina milhões deles por dia.
TIRAMOS TUDO, NÃO DAMOS NADA.
E nossa ganância não nos deixa parar.
Ela tenta avisar, manda furacões, manda enchente, mas somos teimosos! Só damos valor quando perdemos certo?!
Nós, seres humanos inescrupulosos, já lutamos por melhorias no salário, lutamos por direitos trabalhistas, pra ganhar nosso DINHEIRO! Mas quantas vezes você ouviu falar em grandes mobilizações por melhorias na nossa grande mãe que sempre nos deu tudo, nunca nos deixou faltar nada, que agora está morrendo?
Engraçado como os verdes REALMENTE IMPORTANTES acabaram se perdendo.
Ó QUE INTERESSA AGORA É O VERDE DAS CÉDULAS!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Um monstro, que em tudo que toca, magoa!


Como você se sentiria se uma pessoa que você ama muito dissesse que você a faz sofrer?! Como você se sentiria se a própria pessoa dissesse isso olhando nos seus olhos? CULPA! Pare e pense nessa dor, só por um momento: SOFRIMENTO! É como se houvesse um incêndio que começa na boca do estômago, sobe pelo esôfago, chega na garganta te fazendo sufocar. Logo depois o que é fogo vira água, caindo de seus olhos e tão delicadamente escorrendo gélida pela tua face, querendo ser percebida já que o incêndio tomou todos os sentidos do teu cérebro. UMA LÁGRIMA GRITA! Sim, ela é pequena de mais para apagar aquele incêndio. E quando você finalmente pode puxar o ar na tentativa de sobreviver (quando na verdade você quer morrer!), aqueles olhos entristecidos ainda estão ali, lindos mesmo que fantasmagóricos, te apunhalando, ferindo ainda mais as queimaduras recém criadas! Se ao menos você pudesse roubar todo o sentimento daquela pessoa pra você, se você pudesse sofrer por ela. Mas você sofre ao mesmo tempo que ela. UM MONSTRO QUE EM TUDO QUE TOCA MAGOA. Você queria se sentir importante? Você pagaria o preço pra isso? Ninguém nunca é feliz o bastante.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Iris

Bom gente, essa não é uma forma muuuito legal de abrir um mês! aliás, o jeito como venho levando o blog não é legal. No começo não fiz com a intenção de postar todo dia... Mas eu ando correndo muito, contra o pouco tempo que tenho. É dificil trabalhar, estudar, e manter o blog, quando se está preocupada com vestibular, expotec, enem, trabalhos bimestrais, e afins. Por isso, vou postar hoje uma música, que eu gosto muito, e que é poética, com uma letra suave, sublime. Eu recomendo pra quem curte uma levada de violão com uma boa voz! ^^

ÍRIS - GOO GOO DOLLS

E eu desistiria da eternidade para te tocar
Pois eu sei que você me sente de alguma maneira
Você é o mais próximo do paraíso que jamais estarei
E eu não quero ir para casa agora
E tudo que posso sentir é este momento
E tudo que posso respirar é a sua vida
E cedo ou tarde se acaba
Eu só não quero ficar sem você essa noite
E eu não quero que o mundo me veja
Porque eu não acho que eles entenderiam
Quando tudo é feito para não durar
Eu só quero que você saiba quem sou eu

E você não pode lutar contra as lágrimas que não virão
Ou o momento de verdade em suas mentiras
Quando tudo se parece como nos filmes
É, você sangra apenas para saber que está viva
E eu não quero que o mundo me veja
Porque eu não acho que eles entenderiam
Quando tudo é feito pra não durar
Eu só quero que você saiba quem sou eu
E eu não quero que o mundo me veja
Porque eu não acho que eles entenderiam
Quando tudo é feito pra não durar
Eu só quero que você saiba quem sou eu

E eu não quero que o mundo me veja
Porque eu não acho que eles entenderiam
Quando tudo é feito pra não durar
Eu só quero que você saiba quem sou eu
Eu só quero que você saiba quem sou eu
Eu só quero que você saiba quem sou eu
Eu só quero que você saiba quem sou eu