Páginas

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Bem vindo ao Mundo de Ana! (2) - ABORRESCENCIA!

Senador Vicente Prado é o nome da escola onde passei 4 anos da minha vida, aprendendo, tanto em sentidos acadêmicos quanto vitais.
Foi minha "ERA DOS TOMBOS!". (sons de corneta!)
Lá tive bons (e ruins) professores... mas não posso nem pensar em esquecer de comentar a minha ex-professora de Língua Portuguesa e Literatura, em especial a única mulher que me fez aprender tudo o que lecionou, e se hoje eu sou uma "mini gramática ambulante" (créditos á Thainá), a culpa é toda dela! O nome da beldade? MARIA MATILDE. Foi com ela que aprendi a ser louca pela sintaxe e apaixonada pelas classes gramaticais. Ela tinha uma forma diferente de explicar, me arrisco a dizer que só mesmo quem estudou com ela sabe o quanto ela é competente, sem falar na capacidade de envolver os alunos com métodos de incentivo: UMA SUPER NANY NA ESCOLA. Toda escola precisa de uma Matilde! Aosjaisj. Uma vez ela ficou me devendo 11 positivos! Isso que dá ser uma boa professora.
Essa escola acelerou o tempo pra mim, eu diria. Eu nem senti sequer a infantilidade indo embora (e talvez ela nem tenha ido). Lá eu tive uma experiência mágica para todas as meninas...MENOS PARA MIM! É sim, o primeiro beijo. Pra mim foi horrível, não foi espontâneo, e se fosse uma escolha minha eu teria dito "NÃO!", mas quem disse que deu tempo de responder? O mal já estava feito, essa era a primeira coisa que eu mudaria se o tempo voltasse a trás, mas não volta, e eu não me arrependo de nada que faço, então... o jeito é se conformar com a idéia de que não foi uma escolha minha. Mas eu servi de má influência para uma menina e incentivei-a a dar o 1° beijo atrás do ginásio de esportes da escola. Ai meu Deus que coisa feiaa! =O
As amizades sim foram uma experiência incrível. Eu nunca me esquecerei da minhas amigas de ginásio: éramos um quinteto, GABRIELLE, GABRIELA, THAISA, ISABELE E EU. Todos os dias elas faziam minhas alegrias. Em especial vivi as melhores aventuras com a Gabrielle, afinal, eu e ela éramos as precoces né, as outras ainda eram comportadas. Mas não faltou diversão com essa baixinha.
Na 6ª série, foi a primeira vez que eu amei um menino de verdade, uaihsuiash, se eu tivesse escolha, teria escolhido ele como primeiro. Foi o primeiro a me levar embora num dia chuvoso embaixo de um guarda chuva só para 2 pessoas! Sasjiasjoaj, hoje me parece idiotinha, mas na época era lindo! E um tanto úmido, porque meu all star ficou inundado! E minha blusa de lã rosa também (caracaa onde eu coloquei essa blusa?! Ela é tão quentinha!). Ele era baterista do meu primeiro "quase projeto" de banda! (eu era vocalista, e TENTAVA cantar Evanescence, mas nem pense em comparar minha voz com a da Amy, não sou digna de tal comparação". Ahh! E a Gaby, tocava teclado, e "dava uns cata" no guitarrista! Eita rolo!). O projeto de semi banda não deu certo, éramos bem novatos e ninguém queria nada com nada mesmo! Ioajsoasj. É incorreto usar o termo namoro, porque meu pai não sabia, nem da banda, nem do menino! =O
Nunca vou me esquecer do pai da Gaby ameaçando o ficante dela de passar emcima dele com o caminhão! Quanto dar risada, me surpreendi rindo alto digitando aqui agora!
Inclusive a Gaby foi uma primeira experiência de AMIZADE. Eu tava lá quando o pai dela socava ela e ela também ficava sabendo quando o meu fazia a mesma coisa. A gente já brigou junta, já fugiu junta, já chorou e já riu junta, já VIVEMOS AS MAIORES AVENTURAS JUNTAS! Com ela eu até cantei Shakira (OMG!’), e a gente pagava altos paus pra Avril Lavigne, porque ela "tinha atitude e andava de skate!" (agora eu bufo aff!), a gente até tentou aprender né Gaby? Mas o resultado foi uma perna quebrada nela e dois trincos consecutivos no braço pra mim! Osaijsajio. Na 8ª série a gente se separou, de escola e de cidade, mas a amizade não acabou. Outro dia ela veio pra minha pacata cidadezinha e na verdade eu senti como se ela nunca tivesse ido embora. Eu ainda a amo demais, e sinto a mesma confiança, e cumplicidade, a única diferença é que ambas crescemos ( na mentalidade pq a Gaby continua a mesma purga de sempre!)
Foi em um desses 4 anos que eu fugi casa, mas minha cidade é um ovo e então me encontraram no mesmo dia! Auhsuiashua! Não me recordo ao certo o motivo, apenas me lembro de ter saído sem grana, nem rango, nem roupas, NADA! Ainda bem que me acharam! Eu não sobreviveria muito! Hasiuashuias
E a primeira briga de rua a gente nunca esquece, no meu caso primeira e única! Nunca fui de brigar, sempre resolvi tudo sem precisar apelar pra baixaria. Aquele dia foi pura defesa. O legal é que tentaram separar com cabo de vassoura! Iuahsiuahs.Apesar de ser anti briga, eu sempre me envolvo em algum conflito antes de sair de uma escola. Foi assim na 8ª, e agora no fim do 3°. Semeei muitas inimizades, mas as pessoas que considero importantes ainda estão comigo, o "resto" não me importa!
Bem minha maneira de levar a vida: tentando ser a palhaça e fazer as pessoas rirem, sempre a mesma criançona... é um talento. Ainda hoje algumas amigas ainda me caracterizam como uma bomba de alegria que pode explodir em tristeza, coisas do tipo. Uma caixinha de surpresas, pra ser mais clichê!
Uma novela real! Uma circense em plena adolescência!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diálogo?