Páginas

sábado, 25 de julho de 2009

Amor VERSUS Tempo

Três ponteiros contam as frações em que o dia foi dividido
O menor só trabalha após 60 movimentos do maior
Que só se movimenta após 60 avanços do inquieto!
Apresento-lhes o relógio:
Objeto criado para medir
O que nem o ser humano consegue definir
Falo do TEMPO.


Seria sempre até o último segundo aproveitado
Antes que fosse tarde... E passasse...
Unânimes momentos perfeitos...
Lado a lado com quem os faz! Assim:
O ENCONTRO COM O VERDADEIRO AMOR


Você sente os dedos entrelaçando-se
E as faces se tocam
Sob os pontos brilhantes de tom azulado
Naquela imensidão negra
O coração, que antes batia á ritmo do inquieto ponteiro maior
Agora pulsa tão rápido quanto passa o tempo.


Tão naturalmente escurece...
Mas alguma coisa ainda se mexe:
Os lábios?Ou os ponteiros?
Ambos não querem cessar
Mas um tem que parar...
Faz chegar à hora da partida:
POIS OS PONTEIROS NUNCA PARAM!


E quando você entra por aquela porta
Dá-se conta de que o tempo correu
De maneira tão veloz quanto cruelmente
Que se você pudesse imploraria para que ele parasse
Nem que por poucos minutos
Para você poder senti-los... Vagarosamente...


O tempo VS o amor...
O ser humano deu ao tempo a obrigação de passar
Mas o amor, também sentido por tal
É tão ganancioso, que já não cabe mais nos limites do relógio!
Seriam o amor e o tempo, inimigos?


-[por Ana Cristina]

2 comentários:

  1. Que lindo ANA .
    Estou de boca aberta aqui.

    Muito lindo mesmo.
    Parabéns minha querida .
    Adorei seu blog .
    Serguir-ti-ei !

    ResponderExcluir
  2. Quee isso Thaa, tão simples! auihsuiash
    Obrigada por ser seguidoraa coração!
    eu tbm já sou no seu, sempre admirei tudo que vc escreve ^^

    ResponderExcluir

Diálogo?